Segunda-feira, Setembro 19, 2005

Alemanha: Direita volver?

A provável derrota do pessoal de Gerhard Schroeder ( SPD - a "esquerda" deles) mostrou uma coisa muito interessante: mesmo com a promessa de manter uma estrutura social mínima, os alemães preferiram a direita com Ângela Merkel (CDU) que propõe justamente os cortes sociais. Certamente ela não poderá governar sem coligações, mas só o fato de ter conseguido a vitória já é emblemático.
O problema da Alemanha (aliás, de quase todo o planeta) é o elevado desemprego. Atualmente cerca de 10 milhões de alemães estão desempregados. O governo Schroeder não conseguiu resolver algo que a priori não tem solução: o desemprego estrutural.
O avanço tecnológico dos últimos vinte anos extingüiu literalmente os postos de trabalho. A máquina, enfim a tecnologia, dispensou a mão-de-obra humana trocando-a por "trabalhadores" que não precisam de descanso, hora-extra e o melhor: não pedem aumento de salário.
O problema fundamental da atualidade é o capitalismo, ou melhor: o Hipercapitalismo (olha a "herança" de Lipovetsky).
A selvaria hipercapitalista está nos remetendo a acumulação primitiva de capital do século XIX que matou milhões de trabalhadores europeus, principalmente ingleses, de fome. Marx e Engels presenciaram e analisaram todo o processo que atualmente observamos. Os tempos mudaram, mas a essência continua a mesma.
O caos está apenas começando. A Humanidade padece de um câncer, um câncer chamado CAPITALISMO.